A Poliartrite encontrada na Febre Reumática tem padrão...

Posted on

O diagnóstico da enfermidade responsável pela artrite é feito através da integração de sintomas e sinais, duração da doença, exames de laboratório e muitas vezes também de imagem.

Sintomas constitucionais como febre, adinamia, mal-estar e, muito raramente, sinais como a esplenomegalia e linfadenopatia (ou seja, síndrome de mononucleose), podem acompanhar a , que ocorre em 20% dos casos. Sendo uma doença geral, pode ocorrer febre, calafrios, fadiga e perda de energia, cefaleias, perda de apetite e rigidez muscular. Silvana B. Sacchetti *** O texto abaixo cita as principais doenças não reumatológicas que apresentam manifestações músculo-esqueléticas como dor em membros, artrite, entesite, fraqueza muscular e lombalgia. Ainda que as pessoas com artrite ou sintomas da doença devam consultar um médico, existem alguns remédios naturais que podem ajudar a aliviar os sintomas e as dores articulares. As doenças reumáticas mais conhecidas são: a febre reumática, artrite reumatóide, lupus eritematoso, poliarterite nodosa, dermatomiosite, e a esclerodermia. A mais frequente é a febre reumática ou reumatismo infeccioso, pois é desencadeado por infecções sucessivas da garganta (faringite, amidalite, etc), da pele e pelo estreptococo. A febre reumática compromete diversos órgãos, como coração (cardite), articulação (artrite), cérebro (coréia), tecido subcutâneo (nódulos) e pele (eritema marginado). A artrite, de caráter migratório, aparece em 70% dos indivíduos com febre reumática, provocando dor intensa em repouso, inchaço, calor e vermelhidão, principalmente nos joelhos, tornozelos, punhos e cotovelos. A febre no lúpus pode ocorrer quando a doença está em atividade ou porque há uma infecção em curso.

Padrão de acometimento articular (Duração dos sintomas)

  • Hepatite viral
  • Doença de Lyme
  • Meningococcemia
  • Artrite reacional e Síndrome de Reiter
  • Febre reumática
  • Rickettsioses
  • Bacteremia estafilocócica
  • Enterovirose
  • Infecção por Coxsackievirus

Derrame pleural (leia: DERRAME PLEURAL | Tratamento, sintomas e causas), pneumonite, doença intersticial pulmonar, hipertensão pulmonar e hemorragia alveolar são as manifestações pulmonares mais comuns.

Na pediatria, as leucoses e a febre reumática também podem produzir esse sinal clínico, assim como podem causar dor intensa, habitualmente com edema articular discreto ou moderado. A artrite séptica ou pioartrite deve ser sempre lembrada na presença de febre, dor articular importante e sinais de comprometimento sistêmico. Para uma melhor compreensão do texto, sugerimos também a leitura do texto sobre doenças autoimunes, que pode ser acessado através do seguinte link: DOENÇA AUTOIMUNE – Causas e sintomas. O FAN está quase sempre presente nos casos de lúpus, mas também pode ocorrer em outras doenças autoimunes como hipotireoidismo de Hashimoto, artrite reumatoide, esclerodermia, etc. O tratamento também pode incluir: Os principais sintomas da artrite reativa muitas vezes desaparecem em poucos meses. Podemos pensar também em artrite reumatoide, artrite gotosa(gota), febre reumática, artrite reativa, lúpus eritematoso sistêmico, artrite pós infecção gonocócica dentre outras. Podemos afastar a artrite reumatoide pois ela geralmente tem padrão aditivo, poupa articulação falangeana distal, além de causar deformação, podendo também gerar nodulações subcutâneas. Podem existir também alterações nos reflexos encontrados em algumas inserções musculares no punho, cotovelo e ombro nos casos mais graves. O colar cervical deixa a coluna cervical em posição neutra, diminuindo a mobilidade, a tensão muscular e a sobrecarga articular, evitando a exacerbação dos sintomas.

Febre reumática, LES, Vasculite, Dermatomiosite, Esclerodermia, Artrite infecciosa, Leucemia, Linfoma e Anemia falciforme

  • Reduzem as dores e rigidez na articulação
  • Aumenta a flexibilidade
  • Aumenta a força muscular
  • Auxilia na redução do peso corporal
  • Condicionamento físico
  • Aumenta sensação de bem estar

A maioria origem gonoreynyh artriteé uma doença infecciosa-alérgica, mas em alguns casos marcado caminho lesões metastáticas (artrite purulenta gonorreica aguda com a presença de Neisseria gonorrhoeae no derrame articular).

A polimialgia reumática geralmente não tem cura, mas o tratamento com corticoides ajuda a aliviar os sintomas e até pode evitar que voltem a surgir após 2 ou 3 anos. O diagnóstico da polimialgia reumática pode ser difícil de confirmar, uma vez que os sintomas são semelhantes a outras doenças articulares, como artrite ou artrite reumatoide. As pequenas articulações das mãos e pés são geralmente as mais afetadas, mas a artrite reumatoide também pode afetar outros órgãos como os olhos, pele, pulmões, coração e vasos sanguíneos. Na maioria dos casos, os sintomas ocorrem nas mesmas articulações em ambos os lados do corpo, mas um padrão assimétrico poderá igualmente estar presente. Os sinais e sintomas da artrite reumatoide podem variar de gravidade, podendo existir períodos de aumento da atividade da doença alternados com períodos de remissão relativa. A artrite reumatoide, por exemplo, acomete pessoas de qualquer idade, atletas podem ter artrose e a febre reumática se manifesta especialmente em crianças depois de uma infecção de garganta. A febre reumática, chamada no passado de artrite ou reumatismo infeccioso, é outra doença bastante referida na infância. Em alguns casos, porém, pode ocorrer o comprometimento cardíaco característico da febre reumática. Embora ambas acometam as mãos, na artrite reumatoide as articulações envolvidas são as proximais, ou seja, as mais próximas do punho e o próprio punho.

A Artrite Reumatoide tem padrão de acometimento articular considerado…

  • a cartilagem articular (tecido conjuntivo elástico);
  • os ligamentos (estruturas fibrosas);
  • a cápsula articular (membrana fibrosa);
  • a membrana sinovial (bolsa com líquido sinovial);
  • os meniscos (estrutura de articulação dos joelhos).

Várias doenças reumáticas, entre elas a artrite reumatoide, osteoartrite, febre reumática e gota, podem acometer os joelhos.

Existem também outras manifestações que são conhecidas como “manifestações menores”, como: Febre, artralgia, história de febre reumática ou evidência de doença cardíaca preexistente, e, alguns achados laboratoriais. A febre reumática, conhecida popularmente como reumatismo no sangue, é uma complicação que pode surgir após um quadro de faringite causado pela bactéria Streptococcus. Neste artigo vamos explicar o que é a febre reumática (reumatismo no sangue), quais são os seus sintomas, suas causas e as opções de tratamento e prevenção. A poliartrite da febre reumática é o sintoma mais comum da doença e acomete 3 em cada 4 pacientes. A cardite é a complicação mais grave da febre reumática e ocorre em cerca de 40 a 50% dos casos. A cardite e a artrite costumam ser, após a febre, os dois primeiros sintomas da febre reumática. Os nódulos subcutâneos da febre reumática são muito parecidos com aqueles da artrite reumatoide. Quem já teve um episódio de febre reumática apresenta um alto risco de rescindência toda vez que surge uma nova faringite, sendo portanto, necessário tratamento antibiótico profilático (explico mais abaixo). A artrite (inflamação da articulação) pode ser sintoma de inúmeras doenças, sendo sempre de vital importância o diagnóstico da doença que originou a inflamação.

As três principais Drogas Modificadoras de Doença Reumática utilizadas para tratamento da Artrite Reumatoide são…

A dor muscular (mialgia) pode estar acompanhada por outros sintomas como dor articular (artralgia), febre ou mal-estar generalizado.

Causas comuns: As causas mais comuns são: A dor muscular também pode estar associada a muitos outros distúrbios, como os seguintes: Auto-imunes: Infecções/Infestações do músculo: Infecções generalizadas: Drogas: Obs. Embora cada tipo de artrite psoriática seja pouco característica, algumas pessoas mostram por vezes uma mistura de sintomas, ou têm mais de um tipo de psoríase. O seu médico pode recomendar a terapia física e ocupacional para manter a força muscular e a amplitude do movimento articular. Definição É uma doença crônica, de etiologia desconhecida, caracterizada presença de artrite crônica em uma ou mais articulações, com possíveis manifestações gerais e viscerais. Febre reumática: artrite migratória de grandes articulações, dolorosa e autolimitada, evolui sem deixar seqüelas. 1.4 - Artrite Mutilante Embora seja incomum, a artrite psoriásica pode evoluir com padrão caracterizado por uma grave poliartrite destrutiva e deformante. Reumatismo, Artrite, Artrose (Osteoartrite) e Febre Reumática são termos muito confundidos. Quem nunca ouviu alguém falar que teve ”Reumatismo no sangue” quando criança (Febre Reumática), ou então que tem Reumatismo e sente muita dor nas mãos (Artrite Reumatoide). DORES EM MEMBROS NA CRIANÇAFebre reumática Artrite idiopática juvenil doenças reumáticas Artrites reativas Leucemia Dor de crescimento Osgoog-Schlater doenças não reumáticas Legg-Calvé-Perthes 13

A Poliartrite encontrada na Febre Reumática tem padrão…

DORES EM MEMBROS NA CRIANÇA- DOENÇAS REUMÁTICASFEBRE REUMÁTICA-TRATAMENTO: Tratamento sintomático: Artrite: ácido acetilsalicílico= mg/kg/dia até a melhora do quadro= 4-8semanas Outros antiinflamatórios= mesma eficiência, maior custo.

DORES EM MEMBROS NA CRIANÇA-DOENÇAS REUMÁTICASARTRITE IDIOPÁTICA JUVENIL-AIJ Artrite sistêmica: 10 a 20% dos casos de AIJ; ocorre em qualquer idade, sendo mais frequente em menores de 5 anos. A artrite pode envolver quaisquer articulações e, na fase inicial, é mais frequente o padrão oligoarticular, podendo evoluir para poliartrite. A febre reumática é uma doença auto-imune que causa inflamação em muitos tecidos do corpo, provocando dor nas articulações, nódulos na pele, sopro cardíaco, fraqueza muscular e, até, movimentos involuntários. A febre reumática tem cura, e o tratamento é feito com o uso de antibióticos, como a penicilina benzina ou benzetacil, prescritos pelo pediatra ou clínico geral. A prevenção da febre reumática é muito importante para evitar o desenvolvimento desta doença e suas sequelas. Prevenção para quem já teve febre reumática Este tipo de tratamento é feito para tentar eliminar a bactéria do corpo, e evitar que a febre reumática volte a aparecer. São comuns sinais e sintomas constitucionais, como episódios recorrentes de febre, perda de peso, fadiga e fraqueza muscular. 5.Dermatomiosite juvenil: manifestações mais importantes são fraqueza muscular e alterações cutâneas características, mas pode manifestar também artrite. Em geral, a febre vem acompanhada de outros sintomas como mal estar, dores de cabeça e no corpo, astenia e perda do apetite.

A Artrite da Febre Reumática apresenta excelente resposta à terapêutica com…

Porém, se esta artrite tem origem infecciosa, pode haver também, além da artrite, febre e elevação da temperatura em todo organismo.

A febre em pessoas debilitadas como em casos de anemia, insuficiência cardíaca ou pessoas muito idosas, pode causar descompensação de suas doenças coexistentes. Gripe, ao contrário do resfriado (leia: DIFERENÇA ENTRE GRIPE E RESFRIADO), também pode ser causa de febre alta. Apesar da diminuição da sua prevalência, a febre reumática ainda existe, e é muitas vezes esquecida no diagnóstico diferencial dos paciente com artrite, febre e cardite. Dentre as possíveis sequelas tardias da febre reumática, a mais comum e grave é a sequela valvar (insuficiência mitral e/ou aórtica, sendo a primeira mais comum). [UpToDate atualização Jan 2017] Não se esqueça de que em casos de artrite, cardite, valvulopatias mitral/aórtica e coreia, a febre reumática é um diagnóstico a ser pensado. A febre reumática é uma doença inflamatória, que causa alterações e lesões nas articulações, coração, pele e, até, cérebro. A doença de Kienbock (necrose avascular do osso semilunar) deve ser lembrada no diagnóstico diferencial de dores no punho quando há dor progressiva e perda de função do punho (3). O tratamento para artrite visa basicamente aliviar os sintomas da doença e melhorar sua função, porque o desgaste articular não pode ser totalmente revertido. Dores nas articulações podem ter diversas causas, desde um trabalho pesado a um movimento brusco, a má alimentação ou a presença de doenças como a artrite.

São doenças que atingem as articulações:(a) artrite, artrose, bursite e gota.(b) osteoporose, bursite, tendinite.© bursite, febre reumática, artrite. reumatóide e gota.(d) N.D.A.

Exemplos: febre reumática, artrite gonocócica (um tipo de artrite séptica causada por Neisseria gonorrhoeae), lúpus eritematoso sistêmico (pode cursar com acometimento articular aditivo ou migratório).

FEBRE REUMÁTICA Doenças Reumáticas na Infância Definição A febre reumática é considerada uma complicação tardia de uma infecção por uma bactéria chamada de estreptococo. Dor - Modo de início A maioria das doenças reumáticas tem início insidioso, mas algumas podem ter início agudo ou subagudo, como: gota, bursite e febre reumática. Outro exemplo é a febre reumática, doença que acomete principalmente crianças e pode começar pelo coração e não pelas articulações. Drauzio – Talvez a doença reumática mais conhecida seja mesmo a artrite reumatoide. Somente então, com progressão da inflamação articular ao longo do tempo, teríamos a fase clínica de artrite, com sintomas mais definidos e inflamação articular perceptível ao examinador médico. A história natural da artrite na febre reumática é alterada pelo uso de salicilatos e anti-inflamatórios não-hormonais, com melhora também da migração entre as articulações (11). A artrite reativa pós-estreptocócica (ARPE) é considerada uma síndrome distinta da febre reumática aguda (11). Da mesma forma, a resposta aos salicilatos e aos anti-inflamatórios não-hormonais na artrite reativa pós-estreptocócica é pobre em contraste com a resposta vista na febre reumática aguda. Quanto mais jovem o paciente, maior o risco de a febre reumática deixar sequelas graves.

Sintomas da febre reumática

Respeite os intervalos determinados pelo médico para retomar o tratamento medicamentoso; * Esteja atento: sem o tratamento adequado, a febre reumática é uma doença com taxa expressiva de mortalidade.

Envolvimento sistêmico Sintomas sistêmicos (Ex: febre, perda de peso, sudorese noturna) e o acometimento de outros órgãos pode fornecer pistas para o diagnóstico. Padrão evolutivo de acometimento articular: o padrão migratório é evidenciado em febre reumática e artrite associada a gonococos. Artrite induzida por cristais, febre familial do Mediterrâneo, LES e reumatismo palindrômico manifestam habitualmente um padrão recorrente. Duração dos sintomas: os casos de poliartrite aguda são decorrentes de febre reumática aguda, lúpus eritematoso sistêmico, artrites reativas, vasculites (p. A artrite é a manifestação mais frequente, porém menos específica, da febre reumática, ocorrendo entre 60 e 85% dos casos. A artrite pode ser aguda, intensamente dolorosa e recorrente, semelhante à observada na febre reumática, ou excepcionalmente tornar-se crônica, como na AR. Nos casos onde foi diagnosticada uma doença inflamatória articular crônica, tais como: AR, AIJ, espondiloartropatias, entre outras, o tratamento medicamentoso deve ser dirigido para essas doenças. Muitas das formas de artrite, porque são doenças reumáticas, podem causar sintomas que afetam vários órgãos do corpo que não envolvem diretamente as articulações. As articulações estão sujeitas a diversas doenças, entre elas: Artrite reumatoide - doença autoimuni que afeta a cartilagem e o revestimanto articular, provocando inflamação nas articulações.

Febre Reumática – O que é, Sintomas e Tratamentos

Neste artigo vamos explicar o que é a artrite reumatoide, quais são os seus sintomas e quais são os tratamento mais efetivos para o controle da doença.

A artrite da leucemia pode simular o padrão da febre reumática, migratório e agudo, ou da artrite idiopática da infância, aditivo e crônico. As pessoas que já sofrem de doenças inflamatórias como a artrite reumatoide têm recomendação para evitar esse aditivo artificial, pois pode ser muito prejudicial pra sua saúde. Ao dano articular, pode adicionar-se perda de massa muscular por atrofia, podendo levar de forma progressiva a dificuldades motoras. Outras vezes, os doentes começam por apresentar inflamação articular de grandes articulações (joelho, cotovelo) e só mais tarde desenvolvem artrite das mãos. Geralmente o quadro sintomatológico pode ter origem discal, ligamentar, muscular, articular (facetária) ou neural. Apesar de outros grupos sorológicos de estreptococos beta-hemolíticos (por exemplo, B, C, G, e F) estarem associados a infecções de vias altas, nenhum deles pode causar Febre Reumática. Os surtos agudos de Febre Reumática podem ser diagnosticados pela evidência de infecção estreptocócica prévia e dois critérios maiores ou um maior e dois menores dos descritos abaixo. Outros achados inespecíficos, mas freqüentemente presentes são eles: artralgia, febre, história pregressa de doença cardíaca reumática ou mesmo febre reumática, e achados laboratoriais e eletrocardiográficos. Para o tratamento da doença cardíaca reumática aguda, há necessidade do uso de antiinflamatórios mais potentes, optando-se pela Prednisona.

4+/7 critérios: (Artrite 3+ articulações; Artrite simétrica; Edema de punho, MCFs ou IFPs; Rigidez matinal +60min) por +6sem; Nódulos reumatoides; FR+; Osteopenia periarticular e erosões ósseas no Rx

Antideoxirribonuclease B – a exemplo da antiestreptolisina-O, é outro anticorpo contra produto estreptocócico, mas persiste em níveis elevados por mais tempo no soro de pacientes com febre reumática.

A Febre Reumática é uma doença grave que atinge 3 em cada 100 pacientes que apresentaram infecção de garganta tratada de forma inadequada e se caracteriza por dores nas juntas. É importante a realização do ecocardiograma em toda criança com suspeita da Febre Reumática, já que a lesão pode ser pequena e não aparecer no exame físico feito pelo médico. Quando há o diagnóstico de Febre Reumática, passa a ser necessário evitar que haja nova infecção, que poderia afetar ainda mais o coração da criança. O reaparecimento dos sintomas pode ser percebido quando surgem febre, artralgia leve ou alterações laboratoriais. Fonte: www.geocities.com A febre reumática é uma inflamação das articulações (artrite) e do coração (cardite) que se deve a uma infecção estreptocócica, habitualmente da garganta. Nesse mesmo país, a criança que tiver uma infecção estreptocócica ligeira (habitualmente inflamação de garganta) e não receber tratamento apresenta uma probabilidade de desenvolver febre reumática de 1 em 1000. Os sintomas da febre reumática variam muito, dependendo da parte do corpo afetada. A dor articular e a febre são os sintomas mais frequentes no início. O diagnóstico da febre reumática baseia-se principalmente numa combinação característica de sintomas. A melhor maneira de prevenir a febre reumática consiste na boa nutrição e no tratamento oportuno com antibióticos de qualquer suspeita de infecção estreptocócica.